Saiba qual o tipo de revestimento indicado para piso de câmara fria

Imagem:

Garantir as melhores condições de segurança e estabilidade em um ambiente industrial é uma tarefa trabalhosa, que exige grande atenção no processo de estruturação do espaço operacional. No segmento de câmara fria, por exemplo, é necessário ter muito cuidado no investimento de equipamentos, revestimento de pisos e paredes, pois a escolha por soluções inadequadas pode comprometer não só a proteção do ambiente, como também a produtividade da operação.

Especialmente no espaço de uma câmara fria, é preciso fazer a escolha certa de revestimento, pois trata-se de um setor onde o suporte térmico (resistência baixas temperaturas) e atendimento é fundamental para garantir as melhores condições operacionais. Por isso, investir no modelo correto de revestimento garantirá não somente um aumento de performance, como também pode proporcionar um ganho considerável na rentabilidade do investimento.

O que priorizar na escolha de um revestimento para câmara fria?

Levando-se em conta a importância do processo de escolha pelo modelo ideal de revestimento de piso para câmara fria, é também de grande valor se atentar a fatores que, em geral, acabam influenciando o desempenho da resina aplicada. Entre os principais aspectos que são prioridade no investimento, um piso de câmara fria precisa contar com um revestimento que tenha como destaque:

Impermeabilidade

O primeiro e mais importante fator é a impermeabilidade. Um modelo de revestimento de piso para câmara fria se caracteriza por essa propriedade, que é fundamental para o espaço. Sua importância está no fato de que é ela quem age na proteção do piso e do solo contra exposição a diversos tipos de reações químicas (seja pelo contato com ácidos e sangue animal ou até mesmo com produtos de limpeza).

A impermeabilidade também é uma característica que facilita o processo de limpeza do local, pois por conta dela todo volume de resíduos e impurezas geradas no local, acaba se tornando mais fácil de identificar e, desta forma, ser removido. Um ponto interessante, é que um piso com propriedade impermeabilizante também protege o ambiente contra a impregnação de odores e substâncias, impedindo que o local seja tomado pelo mal cheiro.

Alta resistência mecânica e química

Somado a impermeabilidade, a resistência é um aspecto de grande importância a considerar para o investimento feito no modelo ideal de revestimento de piso. Isto porque, a resistência mecânica e resistência química são características que garantem integridade para o piso por muito mais tempo (conferindo um melhor desempenho operacional). A resistência química age principalmente no contato com sangue, ácidos, sais, açúcares e gorduras, devido às atividades desenvolvidas em câmaras frias.

Por outro lado, a resistência mecânica é responsável pelo suporte a operações de transporte e armazenamento de cargas pesadas. Este fator confere ao piso, maior eficiência e proteção a possíveis danos que podem ser causados pela operação (uma vez que, trata-se de um segmento acostumado a manusear toneladas de materiais diversos).

Resistência choque térmico e baixas temperaturas

Por fim, a resistência a choques térmicos e baixas temperaturas é uma prioridade na escolha do revestimento para o piso de câmara fria. Nossa linha de revestimentos de piso para câmara fria desenvolvida em poliuretano vegetal sem dúvidas é o melhor custo benefício para o seu investimento.

Em todo caso, a melhor forma de acertar na escolha de revestimento é contar com um especialista que possa fazer um estudo específico no espaço de sua usina para determinar a aplicação da melhor solução conforme as características específicas do local.

Posts relacionados

Solicite um contato com nossa Equipe técnica

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital